CT do Retrô, dúvida sobre torcida e ‘falta de compromisso’: As polêmicas da final da Copa PE

Programado inicialmente para o Estádio Ademir Cunha, no Centro de Paulista, o segundo jogo da final da Copa Pernambuco será disputado no CT do Retrô Brasil, em Camaragibe. A alteração, pedida pelo Tricolor, coloca em dúvida a presença de torcida no jogo, ainda mais, considerando a existência de infração ao Estatuto do Torcedor. Meio à confusão, o diretor de competições da FPF, Murilo Falcão, ainda fez duras críticas à postura dos clubes no torneio.

CRÍTICAS

Na visão de Murilo Falcão, a Copa Pernambuco é um bom torneio preparatório, mas, com pouco cuidado dos clubes para com a competição e o esvaziamento dos estádios, o diretor de competições da Federação pediu mais compromisso por parte das equipes.

“Acho que os clubes, que queriam participar, precisam ter um compromisso maior. Você vê, o Náutico fazendo o jogo da final na segunda-feira no Ademir Cunha (o jogo foi no Gileno de Carli, no Cabo) com portões fechados. O Santa Cruz está indicando o centro de treinamento do Retrô para poder fazer o jogo da final, um jogo que ia ser no Ademir Cunha. Os clubes precisam se organizar melhor para poder participar da competição. Isso é uma exigência que a Federação vai fazer agora em 2020”.

Indo além, Murilo relembrou que a realização do torneio foi uma solicitação por parte dos clubes, buscando mais calendário para manter o elenco ativo.

“Muito mais compromisso, não dá para fazer uma competição desse jeito. Solicitam que a Federação faça uma competição, a Federação faz, investe, mas o clube tem que ter um compromisso maior”.

TORCIDA

O CT do Retrô fica no bairro de Oitenta, na altura do km 5 da Estrada de Aldeia, em Camaragibe, mas muitas contradições permeiam a informação de se os torcedores de Náutico e Santa Cruz poderão se deslocar até o local para acompanhar a partida que encerra o calendário do Sub-23 em Pernambuco.

A presença de torcedores nas arquibancadas do CT é pauta contraditória. Segundo a assessoria do Santa Cruz, clube mandante, e o presidente do Retrô, Laércio Guerra, responsável pelo espaço onde será disputada a final, o jogo ocorrerá com portões fechados, sem acesso da torcida. Para Murilo Falcão, porém, a final terá torcedores, com o único porém de ser em menor quantidade, uma vez que as arquibancadas comportam, apenas, cerca de 600 pessoas.

O motivo pelo qual o centro de treinamento do Retrô não terá presença de torcedores, porém, é um mistério, considerando que nem a Fênix, nem o Santa souberam informar o porquê da decisão, que foi creditada à FPF, instituição pela qual responde Murilo Falcão.

O unânime, porém, é que a mudança para o CT foi um pedido do Santa Cruz. Laércio confirmou a solicitação coral pelo espaço, reiterando a importância da ajuda mútua entre os clubes. Murilo não discordou e ressaltou a escolha do local como motivada pelo clube.

ESTATUTO DO TORCEDOR

A alteração no mando de jogo foi confirmada pela FPF na noite de quarta-feira, cerca de 41 horas antes do horário da realização do jogo. Essa mudança infringe o Estatuto do Torcedor, que, em seu Art. 16 regulamenta como função da federação que o horário e o local do jogo sejam confirmados com, pelo menos, 48 horas de antecedência em relação ao horário do jogo.

A FINAL

O jogo desta sexta definirá o campeão da 19ª Copa Pernambuco. Como o primeiro jogo acabou em empate, uma vitória para qualquer lado garantirá o título. Em caso de empate, a definição será nos pênaltis. Os finalistas possuem as cinco últimas taças da copa estadual e, agora, o Santa busca o penta, enquanto o Náutico quer o bicampeonato.

Diario de Pernambuco

PUBLICIDADE

Comentários