Prefeitura de Caruaru segue com exposição “Ludugero e Otrópe

A Prefeitura de Caruaru, por meio da Fundação de Cultura e Turismo, realizou, nessa sexta-feira (13), a abertura oficial da exposição “Ludugero e Otrópe: alegria eterna da cultura brasileira”. O Museu do Barro de Caruaru sedia uma programação especial em homenagem aos 50 anos de saudades da dupla de humoristas que faziam os personagens Coronel Ludugero e Otrópe. A exposição ficará aberta ao público até o final deste mês.

A abertura oficial da exposição começou com o ator Nelson Lima, interpretando Luiz Queiroga, declamando um cordel sobre a vida do Coronel Ludugero. Após isso, um documentário foi exibido detalhando o dia do acidente que vitimou Luiz Jacinto Silva, com depoimentos emocionantes de familiares, artistas e dos irmãos Almeida relembrando momentos marcantes na vida do humorista. “Ludugero e Otrópe são personagens eternizados no humor brasileiro, dois caruaruenses, foram os primeiros nordestinos a fazer o humor fora da região. A Prefeitura de Caruaru não poderia passar em branco uma data tão importante. Falar de Ludugero é falar de saudade, mas também de alegria”, enalteceu o gerente de Políticas Culturais da FCTC, Hérlon Cavalcanti.

O evento contou com um convidado especial, Luciano Jacinto, irmão de Luiz, que se emocionou quando relembrou a vida e obra do Coronel Ludugero. “Isso tudo foi fruto do trabalho que ele fez na cidade, em todo o Brasil, aonde ele chegava, falava do povo de Caruaru. Ludugero marcou o Brasil, muitos artistas já morreram, mas não são lembrados, me sinto muito lisonjeado por essa data simbólica de 50 anos de saudade”, afirmou o irmão de Ludugero.

O momento foi finalizado com uma esquete teatral apresentada pela dupla de humoristas Coronel Cornélio e Carmozina. A música “xeleléu”, cantada pelos participantes, encerrou a noite. “As pessoas se identificavam com o personagem, ele colocava sentimento nos textos que eram reproduzidos, eram momentos em que sentíamos pureza. Ludugero nunca precisou fazer piadas de duplo sentido ou falar palavrões, ele conseguia fazer o humor de uma forma simples, que marcou a vida dos caruaruenses”, disse o presidente da FCTC, Rubens Junior.

Sobre os personagens – Coronel Ludugero foi um personagem que retratava, de forma humorística, a figura dos coronéis de antigamente. Ele foi criado na década de 60 pelo radialista Luís Queiroga e era interpretado por Luiz Jacinto Silva, que dava vida a um homem simples, sincero e contador de histórias. Já Otrópe era o fiel escudeiro e secretário de Ludugero. Quem interpretava esse personagem era o humorista Irandir Peres Costa.

Comments

comments