PF alerta para o golpe da clonagem do cartão do Bolsa Família

Da Assessoria de Imprensa da Polícia Federal

A Polícia Federal alerta para o golpe da clonagem do cartão do Bolsa Família nos terminais eletrônicos com o objetivo de sacar os valores correspondentes ao auxílio emergencial que varia entre R$ 600 e R$ 1.200 reais. No dia 19/05/2020 – a Polícia Federal em Vila Velha/ES, deflagrou uma operação onde prendeu duas pessoas com 238 cartões clonados do bolsa família e conseguiu recuperar cerca de R$ 26 mil reais do auxílio emergencial que haviam sido retirados por saques indevidos dos beneficiários através da clonagem e captação das senhas dos cartões. Na ocasião, duas pessoas foram presas com os dispositivos maliciosos e câmeras que estavam instalados nas máquinas de autoatendimento de duas agências da Caixa Econômica Federal. Os suspeitos tinham antecedentes criminais (já haviam sido presos por fraudes aplicando o mesmo golpe) desta vez eles responderão pelo crime de furto mediante fraude, cujas penas variam entre 2 á 8 anos de reclusão.

Nesta modalidade, os suspeitos sobrepõem através de fita adesiva dupla face, um “falso mecanismo de entrada do cartão magnético” para copiar a trilha do cartão, aliado á uma microcâmara que fica perto do teclado para filmar a digitação da senha. Ambos os dispositivos possuem em seu interior mecanismo eletrônico que é capaz de gravar as trilhas do cartão, bem como filmar a senha que está sendo digitada. Em ambos os casos, após algum tempo os criminosos voltam ao banco retiram os equipamentos que foram colocados e depois confeccionam vários cartões do bolsa família com as trilhas capturadas e de posse das senhas realizam saques em dinheiro do auxílio emergencial, causando prejuízo financeiro aos beneficiários que tanto necessitam desse dinheiro durante a pandemia do Coronavírus.

FRENTES FALSAS:

Os estelionatários geralmente usam as chamadas “frentes falsas”, onde toda a parte frontal do terminal eletrônico é sobreposto ao original para simular a frente de um caixa verdadeiro. Um notebook é instalado por trás do equipamento com um mecanismo interligado tanto no local de introdução do cartão magnético quanto no dispositivo do teclado aliado á um programa que simula todas as principais operações bancárias, porém, nunca consegue finalizar a transação, aparecendo sempre uma mensagem de erro. A intenção dos bandidos é copiar e enviar via internet (este dispositivo possui um chip com modem que envia através da web todas as informações para o bandido) a trilha do cartão do bolsa família como também a digitação da senha nas teclas alfa numérica.

COMO SE PROTEGER:

A) Procure forçar ou puxar a parte da frontal do terminal ou a entrada do cartão magnético para sua direção, caso ele esteja clonado ou sobreposto por algum mecanismo malicioso, ele sairá facilmente através do movimento executado.
B) Compare os terminais eletrônicos e veja se não existe algum dispositivo ou peças a mais do que os outros, isso pode ser um indicativo de que aquela máquina foi adulterada.
C) Lembre-se que os bandidos podem estar de fora da agência, por isso, é importante sempre que possível, fazer seus saques no horário comercial, quando o movimento de pessoas é maior, evitando o período noturno. Quando precisar realmente sacar dinheiro à noite, leve um ou mais acompanhantes adultos para que fiquem fora da cabine, como se estivessem na fila.
D) Tenha cuidado e atenção com os idosos desacompanhados – nunca permita que um idoso possa ir á uma agência bancária desacompanhado de um adulto da família ou de sua confiança, quando ele for realizar suas transações financeiras (receber aposentadoria, retirar dinheiro, pagar contas). Pela própria idade e habilidade em manusear equipamentos ele pode encontrar dificuldades como seguir o passo a passo que o terminal eletrônico exige, dificuldade em colocar a senha e memorizá-la, visualizar o teclado, colocar suas digitais e tirar dúvidas caso sua transação financeira não seja concretizada.
E) Proteja a sua senha – A sua senha libera acesso direto à sua conta e informações financeiras. Mude sempre e faça senhas fortes com letras maiúsculas e minúsculas e números. Memorize a senha e não deixe registrada por escrito em nenhum local.

Quem tiver sido vítima de clonagem de seu cartão do bolsa família e recursos oriundos do governo federal tiverem sido subtraídos indevidamente e de forma criminosa entre em contato urgente com o banco através do SAC – Serviço de Atendimento ao Cliente,  (geralmente a instituição financeira manda um funcionário de segurança privada imediatamente ao local verificar o que está ocorrendo com o terminal), funcionário credenciado para que eles possam registrar a ocorrência e enviar um relatório para a Polícia Federal afim de que uma investigação seja iniciada com o objetivo de identificar e prender os criminosos.

Comments

comments