Hospital Mestre Vitalino divulga estratégias para prevenção do novo coronavírus

PUBLICIDADE

Diante da pandemia mundial do novo coronavírus (COVID – 19), o Hospital Mestre Vitalino – HMV, localizado no Agreste de Pernambuco, discutiu na manhã desta segunda (16) estratégias para prevenção da disseminação do vírus. A ideia é antecipar-se nas ações, uma vez que ainda não há casos confirmados da doença no interior do Estado. Como medidas preventivas ficou determinado que, a partir de amanhã (17) serão restritos os atendimentos ambulatoriais de pacientes transplantados, a orientação geral é que os pacientes com este perfil procurem a unidade apenas em casos de intercorrências clínicas. Durante este período, o HMV recomenda que o paciente destine um familiar para efetuar a coleta dos medicamentos na unidade.

Além disso, os pacientes internos receberão apenas uma visita por dia, e em dias alternados com duração média de 10 minutos. Esta medida é válida para todos os setores, e segue a seguinte programação: UTI’s nas segundas, quartas e sextas das 16h às 16h15; Clínicas Médicas nas terças, quintas e sábados das 14h30 às 14h45; Emergência nas segundas, quartas e sextas das 11h às 11h15. Os visitantes devem chegar com mínima antecipação, e aguardar os horários na parte externa da unidade para evitar aglomeração. O Hospital orienta que pessoas com mais de 60 anos, imunodeprimidas, com doenças crônicas e/ou que possuam outras comorbidades evitem realizar visitas na unidade. Reforça-se ainda a proibição da entrada de alimentos, malas, lençóis, travesseiros e objetos de uso pessoal.

As estratégias visam garantir a segurança dos pacientes, acompanhantes e visitantes, a fim de evitar o risco de disseminação do vírus, como também as infecções que possam vir a ser adquiridas em ambiente hospitalar, o que pode comprometer e/ou agravar o quadro de pacientes acometidos pelo novo coronavírus. O HMV comunicará de imediato quaisquer novas medidas que sejam adotadas nos próximos dias, podendo vir a ser necessário a proibição total das visitas, a depender das atualizações de casos suspeitos e confirmados no interior de Pernambuco.