Homicídios sofrem redução de 20% em Caruaru

Delegados destacaram ações empregadas. Foto: Pedro Augusto
PUBLICIDADE

Pedro Augusto

De acordo com o levantamento da Divisão de Homicídios do Agreste, que é vinculada à Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, atualmente Caruaru tem se destacado em relação aos demais municípios do Estado no que se refere à redução de Crimes Violentos Letais Intencionais contabilizados. Para se ter ideia do momento positivo o qual a Capital do Agreste vem atravessando, no que diz respeito a este aspecto, quando comparado com o mesmo intervalo do ano passado, de 1º de janeiro de 2020 até a manhã da última quarta-feira (18), a cidade encontrava-se vivenciando uma queda no quantitativo de homicídios praticados de 20%. Tal percentual, conforme ressaltou em entrevista o chefe da DHA, delegado Vitor Freitas, corresponde a mais um reflexo das medidas, que tem sido postas em prática pela Polícia Civil, no intuito de combater ainda mais a violência em Caruaru.

“Contamos com algumas frentes, que nos seus somatórios, vêm proporcionando a redução dos índices de CVLIs no âmbito local. Através do desencadeamento de operações como a Hunters, que chegou à sua quarta etapa na semana passada, temos tirado de circulação, realizando as respectivas prisões de criminosos envolvidos nas práticas de tráficos, roubos, bem como demais crimes, que possuem ligação direta com os homicídios. Para se ter ideia, somente na Hunters, prendemos, ao todo, 35 homicidas com atuações delituosas expressivas não só em Caruaru, mas em alguns municípios vizinhos. Em paralelo às realizações das operações, também não poderíamos deixar de destacar o trabalho integrado que tem sido posto em prática pelas polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal com o emprego de várias ações no combate à criminalidade.”

Em paralelo à diminuição dos assassinatos, a Capital do Agreste ainda vem de um retrospecto favorável em relação a esse tipo de crime. “No ano passado, atingimos o maior percentual no tocante à resolução de crimes de morte ocorridos na cidade, desde a criação da Divisão de Homicídios do Agreste, em meados de 2013. Ao todo, 70% dos homicídios praticados foram totalmente solucionados pelas nossas equipes da unidade, o que nos deixou ainda mais convictos de que estamos andando no caminho certo. Vale ressaltar ainda que os 30% restante dos crimes registrados em 2019, assim como os demais de anos anteriores que ainda não tiveram as suas resoluções confirmadas, permanecem sendo investigados, a fim de que os culpados sejam punidos. Ou seja, o trabalho tem sido contínuo e os bons resultados estão aparecendo”, acrescentou Vitor Freitas.

Conforme norteia os últimos retrospectos, a expectativa é de que, ao término de 2020, a Polícia Civil compute números ainda mais expressivos em comparação com anos anteriores. “Primamos pelas prisões de qualidade, pela rapidez nas investigações, pela energia no combate ao crime, como também pelo desencadeamento de parcerias com os órgãos operativos. Desta forma, deveremos contabilizar, por mais um ano, resultados importantes no fim de 2020. Temos o intuito de aprimorarmos as medidas que foram postas em prática em 2019, a fim de obtermos mais êxito neste ano. Recebemos recentemente um aporte de novos policiais oriundos de concursos anteriores e não temos dúvidas que eles contribuirão bastante para com a queda da criminalidade em Caruaru”, observou o delegado.

Para atingir avanços em 2020 nos comparativos com anos anteriores, a Polícia Civil, em conjunto com demais instituições, a exemplo da PM, deverá fechar ainda mais o cerco, neste ano, em relação ao tráfico de drogas – principal motivador de crimes de morte na cidade. “O ambiente do tráfico permanece sendo o principal responsável por boa parte dos assassinatos ocorridos em Caruaru. Isso porque não têm morrido apenas os traficantes, mas também os consumidores, os devedores, bem como as próprias famílias dos mesmos, que, na maioria dos casos, têm se envolvido de alguma forma com a prática. Sendo assim, o nosso combate em relação às drogas permanece incansável e não será diferente neste ano. O município conta com a unidade da Delegacia de Repressão de Narcotráfico, que tem desenvolvido um trabalho excelente na contenção dos entorpecentes.”

Coronavírus

Diante da pandemia de coronavírus, que vem se fazendo presente não só no Brasil, mas em vários países do mundo, assim como demais instituições da cidade, a Polícia Civil também vem adotando algumas precauções a fim de que o Covid-19 não se alastre na Capital do Agreste. Mas nada que reduza a capacidade de atuação da corporação. “Reforçamos que o combate à criminalidade permanece, mesmo em tempos também de coronavírus. É claro, que por questão de prevenção, adotaremos algumas restrições, como, por exemplo, o atendimento ao público. Estamos orientando aquelas pessoas que foram vítimas de crimes como furto ou que tiveram os seus documentos de identidade perdidos a registrarem os seus respectivos boletins de ocorrência na delegacia virtual da SDS. Haja vista que eles possuem o mesmo valor jurídico em relação aos confeccionados nas delegacias presenciais”, informou Vitor.

“Já no que se referem aos crimes mais urgentes, ou seja, mais violentos, eles continuarão sendo combatidos da mesma forma pela nossa unidade. Os plantões ordinários e de homicídios continuam a todo a vapor e a bandidagem não pense de que haverá alguma brecha para o cometimento de crimes. Evite se dirigir até a delegacia se possível, mas se for necessário, estaremos por lá para atendê-lo. Se a sua a demanda puder ser resolvida através do BO virtual, acesse o link: Delegacia pela Internet, do site: www.sds.pe.gov.br”, finalizou o delegado.