FPF destina auxílio recebido da CBF aos clubes do Interior

PUBLICIDADE

Na última segunda-feira (6), a CBF anunciou um repasse de R$ 19 milhões a clubes de futebol e federações, no objetivo de minimizar a crise instaurada por causa da pandemia no novo coronavírus. No Estado, a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) – que recebeu R$ 120 mil da entidade nacional -, através do presidente Evandro Carvalho, elogiou a medida tomada pela instituição que comanda o futebol brasileiro. Segundo o dirigente, o valor recebido pela FPF já foi repassado para ajudar equipes e árbitros do quadro estadual.

“Isso mostra o comprometimento da CBF com os clubes. Ela tirou dinheiro do próprio bolso para dar um aporte. No nosso caso, não vamos ficar com nada. Inclusive, desde a semana passada, como já sabíamos que essa medida seria tomada, encaminhamos a quantia que seria destinada a nós aos times do Interior e aos árbitros”, relatou o mandatário, sem dar detalhes sobre em quantas partes o valor foi dividido.

Além da verba concedida pela FPF aos clubes interioranos que disputam o Pernambucano, Afogados, Central e Salgueiro foram contemplados com outra medida anunciada pela CBF na última segunda-feira. Representantes do Estado na Quarta Divisão, os times ganharão R$ 120 mil cada da entidade, que disponibilizou cerca de R$ 8,2 milhões para serem divididos entre as 68 equipes da Série D. A ajuda chega em boa hora, uma vez que todos vinham mostrando preocupação com suas respectivas situações financeiras.

Único representante de Pernambuco que ainda segue na Copa do Brasil, o Afogados vive situação delicada. Os contratos dos jogadores que defendem a Coruja se encerram no dia 30 de abril. Em entrevista à Folha de Pernambuco, o presidente João Nogueira afirmou que “se chegar nessa data e o Estadual não tiver retornado, nós vamos fazer o distrato e só voltaremos a planejar o futebol quando as competições voltarem.”

No Central, dois dos quatro patrocinadores do clube suspenderam os pagamentos, enquanto no Salgueiro, verbas antigas foram usadas para quitar os vencimentos do mês de março.

Folhape