Políticos e amigos lamentam morte de Ricardo Brennand, vítima da Covid-19

PUBLICIDADE

Confirmada na manhã de ontem (25), a morte do empresário Ricardo Brennand, aos 92 anos, vítima da Covid-19, abalou nomes do cenário pernambucano, que prestaram suas homenagens.

O governador do Estado, Paulo Câmara, lamentou a morte do também engenheiro e prestou solidariedade a família de Brennand. “O falecimento do empresário Ricardo Brennand deixa uma lacuna irreparável na história de Pernambuco. Não apenas pelo seu espírito empreendedor, sempre preocupado com o desenvolvimento econômico do nosso Estado, mas também no âmbito social e cultural. Apaixonado pelas artes, ele nos deixa como legado o instituto que leva seu nome, no bairro da Várzea”, escreveu.

“O Instituto Ricardo Brennand notabilizou-se internacionalmente e já recebeu mais de três milhões de visitantes desde sua fundação em 2002, promovendo intercâmbios e apoiando escolas públicas e privadas no estudo da história do nosso Estado e do Brasil. Neste momento de profundo pesar, quero externar minha solidariedade a sua esposa D. Graça, aos seus filhos e demais familiares e amigos”, concluiu Paulo Câmara.

Geraldo Júlio
Prefeito de Recife, Geraldo Julio decretou três dias de luto em homenagem ao empresário e destacou sua personalidade amável. “Ricardo Brennand foi um empreendedor de grande sucesso, um colecionador incomparável e um ser humano admirável. Pessoa amável, atenciosa e muito querida. Fará muita falta. Tive o imenso prazer de conhecê-lo e estar com ele em várias oportunidades. A presença dele sempre era muito marcante e agradável a todos. Um homem de gestos largos com as pessoas e com a cidade. Minha solidariedade à família e aos amigos.”

Fernando Bezerra Coelho
Os políticos Fernando Bezerra Coelho, Fernando Filho, Antonio Coelho, Miguel Coelho também lamentaram a morte do empresário. “Passamos por um duro momento em que os acontecimentos pesarosos se avolumam a todo instante. Hoje, é mais um desses dias, quando já amanhecemos com um sentimento de profundo pesar pela partida de um grande brasileiro, Ricardo Brennand”, escreveram.

A família também exaltou a atuação de Ricardo Brennand no desenvolvimento econômico de Pernambuco. “Engenheiro, empresário de sucesso e entusiasta das artes, Brennand deixa um legado incalculável em diversas frentes. Propiciou o desenvolvimento de nosso estado, gerando riqueza e empregos. Incentivou a cultura e a educação ao fundar um esplendoroso centro de artes no Recife, o Instituto Ricardo Brennand, patrimônio que atrai turistas de todos os cantos e leva o nome de Pernambuco além-fronteiras.”

“Essas são apenas algumas das marcas deixadas na história de nossa terra por esse grande brasileiro. Nós familiares estamos enlutados, sabemos também que toda a sociedade pernambucana sente essa triste partida. Resta-nos o alento de lembrar que seu legado segue perene e motivo de orgulho ao povo nordestino. Descanse em paz, Ricardo Brennand” concluíram.

Antônio Campos
O presidente da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), também prestua solidariedade a familia. “Ricardo Brennand deixa um grande legado. Aliou de forma ímpar um enorme sucesso empresarial a uma grande sensibilidade cultural. Foi mais que um colecionador, foi alguém que contribuiu de forma generosa com a comunidade, criando um instituto de sucesso internacional, escolhido pelo público como um dos melhores museus do mundo. Minha solidariedade a família e a todos que fazem o grupo e o instituto, que o imortalizou.”

Marcelo Canuto
Presidente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Marcelo Canuto exalta o legado deixado por Brennand. “O pernambucano Ricardo Brennand foi um dos maiores patronos da arte e da cultura que nosso estado já conheceu. Da dedicação aos negócios de sua família, o empresário embarcou no que sempre nutriu sua alma: a coleção de obras de arte e de artefatos raros de tempos remotos, adquiridos em viagens que fez ao redor do mundo. Ricardo Brennand já faz parte da história da cultura, em nosso estado, e no país. Herança que está não apenas no fantástico acervo que generosamente tornou acessível a todos, expostos no magnífico equipamento que ergueu em suas terras, no bairro da Várzea. O Instituto Ricardo Brennand (IRB) colocou Pernambuco na rota das grandes exposições internacionais. O legado residirá também na missão da educação e da formação, pilares sempre defendidos por ele, que visam a preservação, a difusão e o acesso à cultura pelo cidadão de todas as partes e classes sociais. Por toda sua história e construção, Ricardo Brennand – e toda sua família – recebam nossos sinceros agradecimentos e a certeza do compromisso para o que continuará a nos unir: o amor e o apoio à arte e à cultura do nosso território.”

Silvio Costa Filho
O deputado federal prestou solidariedade à família. “Foi com tristeza que recebi a notícia da morte de Ricardo Brennand. Engenheiro, empresário, colecionador e fundador do Instituto Ricardo Brennand, ele era uma referência do Estado e do Brasil.

Pernambuco perde muito com o falecimento dele. O seu legado, com toda certeza, ficará no coração de todos nós. Nossa solidariedade à família e aos amigos que ele reuniu ao longo da vida” escreveu.

Raquel Lyra
A prefeita de Caruaru agradeceu Brennand pelos feitos realizados por Pernambuco. “É com muita tristeza que recebemos a notícia do falecimento do querido Ricardo Brennand. Nome forte de Pernambuco, um dos maiores empresários do Nordeste, que tanto fez pelo nosso estado e pela nossa gente. O sentimento de gratidão ficará para sempre em nossos corações. À família e aos amigos, o meu mais sincero carinho nesse momento de tanta dor.”

Eriberto Medeiros
O Presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco exaltou a contribuição do empresário para Pernambuco. “Lamentamos, em nome da Assembleia Legislativa de Pernambuco, o falecimento do engenheiro, empresário e colecionador Ricardo Brennand, que nos deixou aos 92 anos neste sábado (25). Brennand deu contribuição inestimável aos pernambucanos com seu trabalho no setor produtivo, em indústrias de aço, cimento, vidro e açúcar. Entretanto, foi com o Instituto Ricardo Brennand que ele deixou sua marca maior para a nossa cultura. Um museu reconhecido no Mundo inteiro, há 18 anos recebe gerações de estudantes e pessoas de todas as idades que podem mergulhar na nossa História. A fatalidade de ter sido vitimado pela epidemia que aflige a nós e a comunidade internacional só acentua a dor da separação. Mas esperamos que Deus ilumine seus familiares e amigos. Estejam certos de que Pernambuco agradece por tudo que Ricardo Brennand fez pela nossa gente.”

Margot Monteiro
A diretora do Museu do Estado lamentou a morte de Brennand e prestou os sentimento à familia. “Lamento profundamente a perda deste grande pernambucano, Ricardo Brennand, admirado e querido por todos . Deixa para nós brasileiros um legado cultural imenso e um grande exemplo de dignidade humana. Meus sentimentos à todos da família.”

Bruno Araújo
Amigo do empresário, o Presidente do PSDB Nacional afirmou que Brennand é uma referência. “É com muita tristeza que recebo a notícia do falecimento do meu amigo, o engenheiro, industrial e colecionador pernambucano Ricardo Brennand. Um brasileiro à frente de nosso tempo. Um homem apaixonado pela família e pela arte, grande nos gestos e nas obras.

Em vida se tornou uma especial referência. O Instituto Ricardo Brennand, um complexo arquitetônico e cultural único em Pernambuco, considerado um dos mais importantes museus da América do Sul, é um de seus legados de amor a seu estado.

Deixo aqui a minha solidariedade a Dona Gracita, sua companheira ao longo da vida, aos filhos, netos e bisnetos, aos seus inúmeros amigos e, também, ao povo pernambucano que hoje se despede deste industrial, patrono das artes e que agora se incorpora à história de ícones pernambucanos.”

Alessandra Vieira
Presidente do PSDB em Pernambuco, ela relembrou a importância do Instituto. “Lamentamos profundamente a morte de Ricardo Brennand, um homem que fez muito pelo nosso estado como industrial e como criador do instituto que leva o seu nome, um dos mais importantes espaços culturais e turísticos de Pernambuco, com um acerco de mais de 60 mil itens reunidos por ele ao longo da vida.
Neste momento de despedida, a nossa solidariedade à família e a seus inúmeros amigos.”

Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco
“É com profundo pesar que o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco, Crea-PE, registra o falecimento do engenheiro civil e mecânico, empresário pernambucano, Ricardo Brennand.

Falecido na madrugada deste sábado, 25.04, aos 92 anos de idade, entra para a história como um dos maiores empreendedores do Estado, e como filantropo, fundador do Instituto Brennand, deixa legado de inestimável valor artístico para Pernambuco.

Ricardo Brennand honrou a prática da engenharia, dignificando-a em todo o Brasil. Apresentamos nossa solidariedade à família, aos amigos, por essa irreparável perda.”

Armando Monteiro Neto
O ex-Senador da República afirmou que os valores do empresário serão eternos. “Ricardo Brennand foi uma figura extraordinária. Na dimensão empresarial gerou iniciativas pioneiras em diversos segmentos da atividade econômica, sempre muito bem-sucedidas. Mas foi como notável empreendedor na área cultural que nos revelou toda sua dimensão humana e seu espírito comunitário. O instituto Ricardo Brennand, os valores e princípios transmitidos aos seus familiares irão, com certeza, perenizar a sua obra e o seu legado.”

Wanderson Florêncio (PSC)
O deputado lamenta e conta que o Brasil perdeu uma grande personalidade. “Recebemos com imenso pesar a notícia do falecimento do empresário Ricardo Brennand. Pernambuco e o Brasil perdem uma personalidade de muito sucesso e prestígio. Apaixonado pela nossa terra e pelas artes, deixa como legado o Instituto Ricardo Brennand, uma verdadeira jóia na cidade do Recife. Meus profundos sentimentos e que Deus o receba e conforte sua família.”

Gilberto Freyre Neto
“Ricardo Brennand foi um homem à frente do seu tempo. Deixa um legado não apenas no campo econômico, mas também industrial e social. Além de olhar a cultura de um modo diferente. O Instituto Ricardo Brennand é um legado que ele deixa não apenas para os pernambucanos, mas também para todo mundo. Uma coleção maravilhosa do nosso ciclo holandês e uma referência para o mundo de tudo o que aconteceu nas Américas no século 17. Isso é uma ação de um homem visionário, que percebeu a importância de deixar legados de todos os campos aos quais teve a oportunidade de empreender. Ficamos todos muito menores com sua ausência”.

José Cláudio (artista)
“Eu me dava bem com ele, veio várias vezes aqui em casa. Primeiro comprou vários quadros meus que tem na coleção dele. Me dava bem com ele e a ultima vez que falei com ele, foi no velório de Chico (Francisco), do primo dele. Por vezes, eu ia lá no Instituto consultar a biblioteca. É uma perda enorme”.

Raul Henry (MDB)
“Nos deixou hoje Dr. Ricardo Brennand. Uma perda incomensurável. Dr Ricardo foi um homem exemplar em tudo. Empresário arrojado, estava sempre focado em novos empreendimentos e na geração de empregos, bem estar e desenvolvimento. Era um humanista, tinha espírito público, grandeza, generosidade. Abraçava sempre, com vigor, causas que atendessem ao interesse geral da sociedade. Em certo momento da vida, passou também a adotar as causas culturais. Constituiu o Instituto que tem seu nome e deixou um museu de classe mundial. O seu legado para Pernambuco é imenso. Era pai de família dedicado e amigo afetuoso, leal, franco, verdadeiro. Tive o privilégio de conhecê-lo ainda nos anos 90. A ele devo muitos gestos de confiança, amizade e carinho. Jamais poderei esquecer seu apoio quando sofri um acidente de avião e estava para perder a visão. Nesse momento de tristeza e saudade, quero, em nome de Luiza e em meu nome, transmitir à sua família nosso sentimento de mais profundo pesar e solidariedade. Descanse em paz, meu querido amigo”.