Delegacia pela internet amplia atendimento

PUBLICIDADE

No intuito de facilitar o registro de queixas para vítimas de violência doméstica, a Polícia Civil de Pernambuco amplia as categorias de crimes que podem ser feitos por meio da Delegacia pela Internet. A partir de agora é possível comunicar ocorrências que envolvam ameaça, cárcere privado e descumprimento de medida protetiva, no site www.policiacivil.pe.gov.br.

Desde o início do isolamento social em função da pandemia do COVID-19, as mulheres vítimas dos crimes de injúria, calúnia ou difamação em situação de violência doméstica já podiam registrar os Boletins de Ocorrência via Delegacia pela Internet, no site da Polícia Civil. A medida visa evitar subnotificações. Os registrados serão validados pela Delegacia pela Internet e acompanhados pelo Departamento de Polícia da Mulher (DPMUL) para as devidas providências. Os casos que envolvem agressões físicas e sexuais ainda precisam ser registrados presencialmente, pois, envolve a questão de perícias médicas.

Atualmente, Pernambuco conta com Delegacias da Mulher em Santo Amaro (Recife), Prazeres (Jaboatão dos Guararapes), Cabo de Santo Agostinho, Paulista, Vitória de Santo Antão, Goiana, Caruaru, Surubim, Afogados da Ingazeira, Garanhuns e Petrolina. Onde não houver uma unidade especializada, a população pode procurar qualquer Delegacia de plantão da área onde mora ou aconteceu o crime.

É importante denunciar e se informar sobre a rede de proteção por meio da Ouvidoria Estadual da Mulher no fone 0800.281.8187. Em situação de Emergência Policial, deve ligar 190.