Devido à Covid-19, desemprego cresce de forma elevada em Caruaru

PUBLICIDADE

Pedro Augusto

A propagação do novo coronavírus segue provocando efeitos devastadores na economia mundial e do país. Milhares de trabalhadores vêm perdendo os seus respectivos empregos sem perspectivas de retornarem, o mais rápido possível, ao mercado de trabalho. Em Caruaru não tem sido diferente.

De acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), no intervalo de março até maio deste ano, 3.378 postos de trabalho acabaram sendo desativados na cidade.

“Esta soma já ultrapassa, em termos de desemprego, todo o ano de 2016, quando foram fechados 3.256 postos de trabalho em Caruaru. Em relação especificamente a maio, os setores mais afetados foram o de serviços com uma perda de 223 postos; seguido pela indústria com 170 desativações e pela construção civil com uma baixa de 72 postos de trabalho”, informou o auditor fiscal da Agência Regional do Ministério do Trabalho e Emprego, Francisco Reginaldo.