“Viva Vitalino lembra os 111 anos do Mestre Vitalino com missa

PUBLICIDADE

Se vivo estivesse, o Mestre Vitalino completaria 111 anos nesta sexta-feira (10), data em que nos últimos anos vinha sendo lembrado pelo “Viva Vitalino”, evento que nasceu da ideia dos produtores culturais Antonio Preggo e Yone Amorim, em parceria com a família do artesão. A intenção é de manter viva a tradição do barro no Alto do Moura, Em Caruaru, no Agreste pernambucano, bem como de valorizar outros nomes que se destacaram nos mais variados segmentos da cultura e já não estão mais entre nós.

Com programação montada junto a Associação dos Artesãos e Moradores do Alto do Moura (ABMAM) e o Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura) a 7ª edição do “Viva Vitalino” deveria ter iniciado no mês de maio, com uma série de oficinas, culminando com missa, exibição de filmes, exposição de fotografia e de cerâmica, shows musicais e cortejo, entre os dias 23 e 26 de julho.

Diante da pandemia mundial do novo coronavírus, a festa foi inicialmente adiada e depois cancelada, voltando a ser planejada para o próximo ano. Porém, o nascimento do maior artesão do barro do Brasil e de destaque no exterior, Vitalino Pereira dos Santos, será lembrado em missa que acontece às 17h do próximo domingo (12), tendo como celebrante o padre Everaldo Fernandes.
Para evitar aglomeração e em obediência as normas de segurança e a determinação da Diocese de Caruaru, o “Viva Vitalino” e a Família Vitalino avisam que a missa será transmitida pelo Instagram da Igreja de São Sebastião (https://instagram.com/apsao_jose?igshid=cqjhgoje0vio).