Acusados de matar segurança de boate em Caruaru são condenados a 20 anos de prisão

PUBLICIDADE

Por Ana Maria Miranda/NE 10 Interior

Os dois acusados de matar o segurança de uma boate na Rua da Silvino Macêdo (Má Fama), em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, foram condenados em julgamento realizado nessa quinta-feira (22) na Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Caruaru.

O segurança Jean Carlos Pereira da Silva, então com 34 anos, foi morto no dia 2 de fevereiro de 2019, em frente à boate em que trabalhava.

De acordo com as investigações da Polícia Civil, o segurança teria sido morto depois de expulsar um grupo de pessoas da boate após uma briga. Eles teriam deixado o local e depois retornado. O crime aconteceu por volta das 3h50.

Segundo o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Jonas Félix Alves e Lucas da Silva foram condenados a 20 anos de reclusão em regime fechado, pelo crime de homicídio qualificado (por motivo torpe e emprego de recurso que impossibilitou a defesa da vítima).

O TJPE informou ainda que Jonas Félix Alves teve a pena reduzida com base do artigo 29 § 1º do Código Penal, que trata sobre a menor participação no crime. Ele deverá cumprir 11 anos e seis meses de reclusão.

Ambos cumprirão pena na Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru.