PMs são encaminhados aos municípios de Pernambuco para eleições de domingo

PUBLICIDADE

Policiais Militares seguem, nesta sexta-feira (13), para municípios de Pernambuco para atuar na segurança no pleito eleitoral deste domingo (15) em todo o Pernambuco.

O envio das tropas às cidades, iniciado na manhã desta sexta-feira (13), no Quartel do Comando Geral, no Derby, área central do Recife, seguiu um padrão diferente dos anos anteriores por causa da pandemia do novo coronavírus. Das 7h até o meio-dia, sete ônibus, em horários distintos, saem com destino aos municípios.

“Mantivemos a preocupação com a pandemia e fracionamos o envio dos policiais que vão ser lançados em etapas para as unidades do Estado. Por exemplo, até as 11h45 da manhã desta sexta, mil PMs seguem em quatro ônibus. Todos receberão kits com máscaras e álcool em gel”, ressaltou o tenente coronel Luiz Cláudio Brito.

Um túnel de desinfecção antecede a entrada dos policiais nos ônibus e médicos também se mantêm no local para, entre outras coisas, aferir a temperatura dos agentes.

Especificamente para as cidades de Araripina, Salgueiro, Serra Talhada, Santa Maria, Cabrobó e Petrolândia, no Sertão, atuarão policiais do 5º BPM, cuja sede fica em Petrolina.

Do total de PMs enviados para o dia das eleições municipais, pouco mais de 2,2 mil lançamentos serão na RMR; outros 10.304, na Zona da Mata e Agreste e 6.553, para o Sertão.

Já dos chamados batalhões especializados, serão 240 homens deslocados. Ao todo, haverá mais de 21 mil lanaçmentos para o pleito deste domingo.

Segundo Brito, para viabilizar a demanda das tropas enviadas aos municípios por causa da eleição, os gastos para o primeiro turno foi de R$ 5.458.782,74 e, para as cidades que tiverem segundo turno, R$ 1.924.757, 20, totalizando um investimento de R$ 7.383.539,94.

Segurança no Recife
Especificamente para a capital pernambucana, de acordo com o tenente-coronel Siqueira, 2,5 mil serão deslocados para o dia das eleições. Além desses, as escalas de rotina se mantêm para a população, à parte do movimento do pleito eleitoral.

“É preciso pensar também nas pessoas que saem de casa para votar e depois querem ir à praia, ao restaurante e outros locais de costume. A segurança rotineira segue garantida com nosso efetivo”.

Folhape