Comerciante é preso, no Recife, com R$ 10 mil em notas falsas enviados pelos Correios

PUBLICIDADE

Um comerciante de 20 anos foi preso pela Polícia Federal (PF) quando tentava retirar, na agência dos Correios do Bongi, Zona Oeste do Recife, um pacote com R$ 10 mil em notas falsas. De acordo com a polícia, essa foi a maior apreensão de cédulas falsificadas no ano em Pernambuco.

Morador de Paulista, na Região Metropolitana do Recife (RMR), o homem foi abordado pelos policiais federais ao sair da agência. O caso ocorreu no último sábado (21), por volta das 14h, e foi divulgado nessa quinta-feira (26) pela PF.

A PF chegou até o homem e a encomenda após informações repassados pela central de monitoramento dos Correios. Segundo o apurado, havia um objeto postal suspeito, cujo destinatário iria retirar na agência do Bongi.

Na caixa, os policiais encontraram 95 cédulas de R$ 100 e dez cédulas de R$ 50, todas falsas. O suspeito recebeu voz de flagrante.

Na sede da PF no Cais do Apolo, no Bairro do Recife, área central da capital pernambucana, o homem foi autuado em flagrante pelo crime de possuir nota falsa – previsto no artigo 289 do 1º do Código Penal.

Em interrogatório, o homem contou que trabalha vendendo sorvetes e bebidas. Ele ainda afirmou que teria ido buscar a correspondência porque o endereço era falso, mas o nome do destinatário era o dele próprio.

“Disse também que iria receber a quantia de R$ 500 quando entregasse as notas ao verdadeiro proprietário, porém não deu detalhes de quem seria tal pessoa”, explicou a PF, em nota oficial.

A encomenda com as cédulas falsificadas foi postada em uma agência dos Correios de São Paulo/SP em 17 de novembro. O endereço de destino, segundo a PF, era o bairro de Campo Grande, Zona Norte do Recife.

O homem, que já teve registro na polícia por agressão a mulher, passou por audiência de custódia e foi liberado. Ele responderá ao processo em liberdade. Caso condenado, poderá pegar penas de três a 12 anos de reclusão, além de multa.