Cumpridores de pena alternativa realizam trabalho ecológico em Caruaru

PUBLICIDADE

Com o objetivo de auxiliar na preservação do meio ambiente, cumpridores de penas alternativas realizam trabalho ecológico em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. No Parque Natural João Vasconcelos Sobrinho, o trabalho comunitário vem sendo essencial na manutenção e cuidado de espécies como Pau Brasil, Ingá, Samaúba e Murici.

Um dos participantes da ação de preservação é Edmilson Barbosa, que recebeu a pena de prestação de serviços à comunidade (PSC) devido à prática de um pequeno delito e foi encaminhado pela Central de Apoio às Medidas e Penas Alternativas (Ceapa), órgão ligado a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), ao Parque, que é conhecido como Serra dos Cavalos.

De acordo com Raquel Brandão, da Gerência de Penas Alternativas e Integração Social (Gepais), “é fundamental essa integração entre o cumpridor e a instituição que será beneficiada com o serviço, pois é com o envolvimento de toda a sociedade que a ressocialização desse individuo pode ser possível”.

Antes de começar o trabalho, realizado uma vez por semana, Edmilson recebe orientações importantes de um viverista, profissional que atua na produção e manutenção de mudas.  “Aqui eles aprendem a preparar o solo, as características de cada espécie plantada, o adubo necessário e a aguação, que é feita em até um ano, depois não é mais necessário pela quantidade de barro que tem no solo tornando-o mais frio”, explica José Aristo de Freitas.

Ainda de acordo com o viverista, a Serra dos Cavalos recebe cumpridores  há 10 anos, e nesse período, eles já plantaram  aproximadamente 10 mil mudas.  “Acho importante  preservar este local para as próximas gerações, penso no meu filho, que mais tarde vai desfrutar e também aprender a preservar as espécies”.

Folhape