Dezembro Laranja: Dermatologista alerta sobre sinais do câncer de pele

PUBLICIDADE

Com o objetivo de alertar sobre os perigos, sinais e tratamentos do câncer de pele, o mês de dezembro se veste de laranja. Uma das ideias da campanha da Sociedade Brasileira de Dermatologia é prevenir a doença que tem grande incidência no Brasil.

O câncer de pele é o tipo de câncer mais frente no Brasil e divide-se entre melanoma e não melanoma. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer – Inca, o câncer de pele não-melanoma corresponde a 30% dos casos da doença de norte a sul do país, enquanto o melanoma, chega a apenas 3% dos casos em relação a outros tipos de tumores malignos.

“o câncer de pele melanoma é um tipo mais agressivo e que não é tão comum, já o câncer de pele não melanoma que é o mais comum no mundo todo. Eles costumam aparecer em faixas de maior idade que já pegaram muito sol ao longo da vida e que apresentam feridas que não cicatrizam, e que estão associadas ao envelhecimento da pele causado pelo sol”, explica a dermatologista Samira Raad.

Ainda de acordo com o Inca, até dezembro de 2020 estima-se que 176.930 sejam descobertos de câncer de pele não-melanoma, sendo 83.770 homens e 93.160 mulheres. Já para o câncer de pele melanoma, a estimativa é de 8.450 novos casos, sendo 4.200 homens e 4.250 mulheres. “O melhor cuidado são as medidas preventivas, evitar a exposição ao sol no período de intensidade maior a partir das 10h até ás 15h. Evitar se queimar no sol, isso porque essa exposição eventual ao sol é um fator de risco para o câncer de pele. Usar camisas de proteção solar, óculos de sol, bonés e usar cremes de proteção, principalmente nessa época”, alerta a médica.

Mesmo sendo uma doença considerada grave, o câncer de pele, se diagnosticado nas fazes iniciais e tratado, tem altos percentuais de cura e tem poucos índices de mortalidade. Por isso é preciso se ater aos sinais:

câncer de pele não melanona – presença de manchas na pele que coçam, ardem, descamam ou sangram e feridas que não cicatrizam em até quatro semanas
câncer de pele melanoma – se dá após uma pinta escura com bordas irregulares, acompanhada de coceira e descamação.