Raquel Lyra vai coordenar reestruturação do PSDB em PE

PUBLICIDADE

O movimento em curso no PSDB de Pernambuco tem a ver com a atração de novos quadros e isso dialoga com o fato de a prefeita reeleita de Caruaru, Raquel Lyra, exalar perspectiva de projeto majoritário para 2022. Nesse cenário, a direção nacional do PSDB decidiu delegar a ela “toda a legitimidade partidária” para, em nome da legenda, ampliar os quadros políticos do tucanato no Estado. A articulação tem no radar, entre outras coisas. um possível ingresso, por exemplo, do ex-senador Armando Monteiro Neto nas hostes tucanas. Presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, à coluna, observa o seguinte: “Isso tem a ver com esse momento, com possibilidade de poder ter Armando Monteiro Neto nos nossos quadros e com a discussão para a disputa majoritária. Há espaço de construção para 2022”. Raquel vai, acrescenta ele, “em nome de todos nós, começar a trazer quadros que estão à deriva ou insatisfeitos com o PSB, ou próximos a Armando”. Para Bruno, Raquel “exala perspectiva de projeto majoritário em torno dela”.

Ele pondera que o partido, agora, a “reveste de atribuições e autoridade para realizar atrações e convites”. O dirigente define Raquel como um “nome leve, com carisma e com o melhor desenho para 2022”. Então, pondera: “Se ela vai ser candidata, é outra história”. Há outras variáveis no cenário da Oposição, como os prefeitos Miguel Coelho (Petrolina) e Anderson Ferreira (Jaboatão), por exemplo, também cotados para concorrerem ao Governo do Estado. Bruno está ciente disso e não descarta ainda que a deputada federal Marília Arraes, que perdeu a disputa pela Prefeitura do Recife para João Campos e personifica a Oposição na Capital agora, também possa se aproximar desse conjunto todo. Raquel Lyra é quem vai coordenar toda essa reestruturação do partido com a benção da direção nacional.

Em construção
Bruno Araújo diz que vem conversando muito com o ex-senador Armando Monteiro Neto, recém-egresso do PTB. O dirigente do tucanato registra, à coluna, que Armando também vem dialogando com lideranças nacionais do PSDB. “É algo que tem boa expectativa de acontecer, algo que honraria muito o partido. Ele vem conversando com lideranças nacionais. Fato é que precisamos reconstruir o espaço do partido em Pernambuco”, assinala Bruno.

Folhape