Estudo da Prefeitura de Caruaru destaca importância da BR-104 para economia local

PUBLICIDADE

A Prefeitura de Caruaru, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Economia Criativa (Sedetec), realizou estudo sobre a relevância da BR-104 para a economia local. Com quase 50 quilômetros de extensão na área territorial da cidade, esta rodovia federal, que interliga os estados de Pernambuco, Paraíba, Alagoas e Rio Grande do Norte, é a principal rota de circulação do Polo de Confecções do Agreste (Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe e Toritama), bem como atravessa 13 bairros, com várias vocações econômicas, da zona urbana caruaruense.

Exemplo disso é a Boa Vista I e II que atualmente possui cerca de 2.100 empresas instaladas no seu perímetro territorial. Nesse bairro, que conta com 34.722 habitantes e representa a terceira maior renda domiciliar de Caruaru, ao todo, R$ 34,6 milhões, têm-se prevalecido de atividades de empreendimentos de gêneros alimentícios, de serviços, da confecção, além de varejistas veiculares. Todas elas dispondo da boa trafegabilidade oferecida pela BR-104.

Esta última, de acordo com o levantamento da Sedetec, dispõe hoje de mais 100 empresas instaladas nas suas margens somente na extensão de Caruaru. Hotéis, postos de combustíveis, restaurantes e oficinas estão entre as várias atividades que vêm caracterizando o setor de serviços na rodovia. Por lá, os circulantes também encontram grandes redes de supermercado, de materiais de construção, de concessionárias, todas juntas, fortalecendo ainda mais o comércio local.

Proprietário de uma empresa de transportes, Renan Carvalho, enxergou na BR-104 a oportunidade ideal para alavancar os seus negócios e não se disse arrependido. “Pelo contrário. Desde que viemos para cá, isso já há três anos, percebemos um aumento significativo em relação ao nosso faturamento. Haja vista que ficávamos muito escondidos no endereço anterior e acabávamos perdendo clientes para concorrência. Hoje não, a visibilidade tem sido alta, fazemos parte da rota de tráfego do Polo de Confecções e a demanda por nossos serviços de transporte só tem aumentado”, destacou o empresário.

Além de empreendimentos do comércio, serviços e da indústria, às margens da BR-104, também se encontram instalados vários equipamentos que têm propiciado o crescimento da economia caruaruense. Dentre eles, o Armazém da Criatividade e o Porto Digital, a Central de Abastecimento de Caruaru (Ceaca) e a Universidade de Pernambuco (UPE). Já no aspecto social, os destaques ficam por conta do Hospital Mestre Vitalino, do Detran e da 3ª Vara do Trabalho.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Economia Criativa de Caruaru, André Teixeira Filho, o estudo realizado veio reforçar ainda mais a importância da BR-104 para o setor financeiro da cidade. “Por sua localização, trafegabilidade e estrutura física, ela tem sido imprescindível para manutenção e chegada de novos investimentos na nossa cidade. Sem dúvidas, uma das grandes aliadas de Caruaru em termos socioeconômico”, avaliou.