Pernambuco apresenta projeto da nova Escola de Sargentos do Exército

PUBLICIDADE

Pernambuco apresentou nesta terça-feira (20) seu projeto para atrair o investimento de R$ 1 bilhão com a instalação da nova Escola de Sargentos do Exército. Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife (RMR), é a cidade que disputa com Ponta Grossa, no Paraná, e Santa Maria, no Rio Grande do Sul, a implementação da iniciativa que visa a entrada de mais de 2 mil alunos no modelo ensino tecnológico anualmente.

A proposta foi apresentada pelo governador Paulo Câmara ao comandante do Exército, general de Exército Paulo Sérgio Nogueira, na Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag). O general foi acompanhado por uma comitiva, formada pelo comandante militar do Nordeste, general Marco Antônio Freire Gomes; e mais três oficiais-generais do alto comando, em uma reunião que durou quase duas horas  na Rua da Aurora.

No local foram apresentadas as iniciativas que o Governo de Pernambuco pode oferecer para que as instalações sejam feitas em território estadual. A gestão promete um incentivo de R$ 323 milhões em mobilidade, transporte público, infraestruturas hídrica e viária, além de investimentos em outras áreas.

Para o aporte, o Estado doou uma área equivalente a 150 hectares projeto da Cidade da Copa, em São Lourenço da Mata, onde se delimita os municípios de Abreu e Lima, Paudalho, Tracunhaém, Araçoiaba, Camaragibe, São Lourenço da Mata e Igarassu. “Na visita do comandante do exército ontem, ele teve a oportunidade de fazer as vistorias e hoje teve a oportunidade de sentar com toda a nossa equipe. Foi apresentado tudo que Pernambuco pensou junto com o exército para receber essa escola e eu espero que tenhamos êxito”, explicou o governador Paulo Câmara.

Segundo o Estado, o terreno doado custa R$ 79 milhões.Ele ficará dentro do Campo de Instrução Marechal Newton Cavalcanti. Além dele, poderão ser investidos ainda mais R$ 3,2 milhões na aquisição e disponibilização de uma área de cinco hectares, que será destinada à construção do Centro de Convivência e Bem-Estar que servirá à nova Escola de Sargentos. “Temos os cursos técnicos, os alunos, as famílias que vão vir acompanhar todo esse processo, e isso gera um avanço das cidades que vão ser contempladas, caso o projeto seja instalado aqui”, aponta o governador.

Abreu e Lima passou por um filtro de 16 municípios que concorriam à instalação da escola. O general do Exército,  Paulo Sérgio Nogueira, ressaltou a importância de Pernambuco para as Forças Armadas Brasileiras e o interesse público de contribuir com o projeto.

“Vi uma segurança e engajamento do poder público e do empresariado, recebi a bancada federal em Brasília semana passada, se comprometendo em fazer parcerias para que esse objetivo seja atingido”, afirmou o comandante Paulo Sérgio Nogueira.

Escolas

A escola centralizará dois importantes centros de treinamento do Exército: Escola de Sargentos das Armas (EsSA) e a Escola de Sargentos de Logística. A primeira fica em Três Corações, em Minas Gerais, enquanto a segunda fica no Rio de Janeiro.

A  instalação de Pernambuco seria uma instituição de ensino de nível superior, responsável pela formação e graduação de sargentos combatentes de carreira das armas de Infantaria, Cavalaria, Artilharia, Engenharia e Comunicações. A nova Escola também formará militares do quadro de Material Bélico, Serviço de Saúde, Música, Topografia e Aviação do Exército.

Folhape