Quadrilha é capturada; armas, munições e drogas são apreendidas no Sertão

PUBLICIDADE
Policiais militares do 7º Batalhão da Polícia Militar (PMPE) em operação, que contou com apoio de policiais civis, prenderam quatro homens e recuperaram produtos roubados e apreenderam armas, munições, explosivos, drogas e veículos da quadrilha.  A movimentação se deu após um assalto a mão armada no Sítio Queimadas, na Zona Rural do município de Santa Cruz e se estendeu também pelo município de Ouricuri, Sertão do Araripe, e por Lagoa Grande, no Sertão do São Francisco.

De acordo com a PM, o primeiro suspeito foi preso no distrito de Jutaí, em Lagoa Grande, após perder o controle do carro que usava para fugir com destino a Petrolina. Ele indicou o paradeiro de outros dois comparsas, capturados em Ouricuri, que ajudaram na localização do quarto envolvido. Durante incursões em vários locais, sob a orientação dos detidos, foram localizados diversos objetos usados nas ações criminosas, como produtos que podem ser decorrentes de ações da quadrilha.

Apreensões

Durante a operação, no total foram apreendidos com o grupo uma pistola calibre .380mm; um revólver especial calibre 38; uma espingarda calibre 12, curta; uma espingarda artesanal calibre 20; quatro coletes balísticos; uma moto NRX 150cc; um Fiat Palio Flex, cor prata; 44 munições calibre 7,62; 11 munições calibre 20; 25 munições calibre 12; seis munições calibre 38; 47 munições calibre 380, 39 munições calibre .40; três carregadores calibre .380; dois carregadores calibre .40; 50 cartuchos de emulsão explosiva;  30 espoletas simples Nº 8; oito metros de cordel detonante; dois metros de estopim; três artefatos explosivos montados; dois coldres para armas; um Botijão de Gás com mangueira cortada; R$ 456,25 em espécie; oito caixas de espoleta calibre 4.5 (totalizando aproximadamente 2.000 espoletas); nove celulares, dois smartphones, cinco facas peixeira; e, aproximadamente, 1kg de maconha.

A ocorrência foi encaminhada para a Polícia Civil, no sentido de que todas as providências cabíveis fossem adotadas.

Diario de Pernambuco