Durante fiscalização, bar é interditado na Capital do Agreste

PUBLICIDADE

O Grupo de Fiscalização Integrada completou cinco meses de intensificação das ações de combate à Covid-19 no município de Caruaru, verificando o cumprimento dos decretos estaduais. Em 150 dias, foram fiscalizados mais de 1.600 estabelecimentos e, desses, mais de 200 foram notificados, e nove pessoas foram conduzidas à delegacia.

O planejamento das ações envolve as secretarias de Ordem Pública, da Fazenda e de Serviços Públicos, bem como a Guarda Municipal, Procon, Ouvidoria, Autarquia de Mobilidade, Trânsito e Transportes de Caruaru, Vigilância Sanitária e a Autarquia de Urbanização e Meio Ambiente de Caruaru, além de entidades parceiras, como Polícia Militar, Bombeiro Militar e Disque-denúncia.

“Apesar da flexibilidade dos decretos do Governo do Estado, neste fim de semana a equipe flagrou uma festa clandestina que estava acontecendo próximo ao Xique-Xique, onde pelo menos 30 pessoas estavam no local. Além da aglomeração, não estavam usando máscaras. Em outra ação integrada, conseguimos fechar um bar na Avenida Brasil. O dono do estabelecimento iniciava os trabalhos após 1h, tentando evitar a fiscalização. Após denuncia, a equipe esteve no local, interditando o espaço e conduzindo o proprietário para a delegacia”, argumentou o secretário de Ordem Pública, coronel Patrício Filho.

A população pode contribuir por meio do Disque-denúncia, pelo telefone 3719-4545 (das 7h às 19h, de segunda a sábado), ou pelo WhatsApp 98256-4545. Outro contato disponível é o da Ouvidoria, no número 156 (das 7h às 13h, de segunda a sexta) ou no WhatsApp 98384-5936 (plantão 24h).

A denúncia pode ser feita também pelo 190 da Polícia Militar e pelas redes sociais da Prefeitura de Caruaru (Instagram @prefcaruaru e Facebook/prefeituradecaruaru). O Grupo de Fiscalização Integrada reforça que as denúncias podem ser enviadas em tempo real, o que facilita no roteiro das ações.