Aplicativo desenvolvido em Pernambuco realiza busca de remédios em farmácias populares

PUBLICIDADE

O aplicativo é genuinamente pernambucano e possui sistema de busca de remédios e realiza a cotação de produtos farmacêuticos mais em conta no mercado, com seleção da modalidade de entrega, criação de alertas e comparação de preços. A ideia do aplicativo surgiu de dois amigos ligados à tecnologia, que sentiram a necessidade de criar uma plataforma que o usuário pudesse, em poucos cliques, fazer pesquisa de preço de remédios na Região Metropolitana do Recife (RMR). Agora, o aplicativo chega na Mata Sul, Norte e  Agreste do Estado.

O aplicativo ainda ajuda pequenos comerciantes de farmácias a inovarem em seus estabelecimentos, já que a maioria dessas farmácias não possuem recursos tecnológicos de vendas on-line. “Entendemos que as pequenas farmácias de bairro necessitam de apoio de inovação tecnológica para sua sustentabilidade como negócio, principalmente em uma época de pandemia”, explica Lucas Primo, um dos idealizadores do aplicativo. Segundo ele, 90% das farmácias de bairro, hoje, realizam entregas a custo máximo de R$ 5,00 em toda área metropolitana.

No banco de dados do aplicativo já foram registradas variações de preços entre 80% a 400%.  Como exemplos temos: vitaminas C entre R$ 17 e 8.90; medicamento para diabetes entre R$ 21.95 e R$ 8.40 (Gligage); para hipertensão entre R$ 22.12 e R$ 6.99 (Losartana) e medicamento cardíaco entre R$ 311 e R$ 242 (Xarelito).  Em 6 meses da plataforma no ar, já foram 3.500 downloads

No Recife, o número de farmácias chega, em média, a mais de 720 estabelecimentos. Em toda Região Metropolitana esse número chega a 1.221 farmácias.  No Estado, há cerca de 3 mil farmácias. 75% são farmácias de pequeno porte em bairros (Dados do Sindicato das Farmácias de Pernambuco – Sindfarma). As grandes redes ficam localizadas nas principais vias centrais das cidades, sendo a preferência por esquinas, passando a impressão que são em maior volume, além de shoppings. A plataforma já conta com 60 farmácias parceiras.

Curiosidade – Recife chega a ter 4 vezes mais farmácias do que o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). HojeRecife tem aproximadamente 720 estabelecimentos, o que significa uma drogaria a cada 2.083 pessoas. A OMS recomenda que essa relação seja de uma para 8 mil habitantes.

Como funciona:

Após instalação do aplicativo, o usuário poderá solicitar os medicamentos e/ou produtos farmacêuticos, ficando aguardando as respostas das farmácias parceiras. Após receber as propostas, o mesmo poderá selecionar a proposta desejada. O usuário poderá solicitar a entrega do produto ou a reserva, podendo retirar na própria farmácia.

Histórico:

Os idealizadores do aplicativo, consultores de tecnologia, João Barbosa e Lucas Primo, tiveram mentoria com o SEBRAE para o desenvolvimento do negócio, em plena pandemia.

O MedAlerta pode ser baixado gratuitamente na Play Store (sistema Android)