Pais de bebê com atrofia muscular espinhal fazem campanha para comprar ‘remédio mais caro do mundo’

PUBLICIDADE

Diagnosticado com atrofia muscular espinhal (AME) tipo 1, o pequeno Benjamin Brener Guimarães, o Ben, trava uma verdadeira batalha pela vida. A criança necessita de um tratamento que não é fornecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e custa R$ 12 milhões no Brasil.

Ben nasceu em Maceió (AL) em 30 de abril deste ano. Segundo os pais, Tulio e Nathalie Guimarães, três meses depois, em 30 de julho, o menino foi diagnosticado com a AME, uma doença genética degenerativa rara e grave, que acomete uma em cada 10 mil crianças.

O remédio usado para o tratamento da doença, Zolgensma, é conhecido como “o mais caro do mundo” e é o único usado até agora para impedir o avanço da doença.

Para ajudar Ben em sua batalha pela vida, os pais disponibilizaram os seguintes meios para doação:

Benjamin Brener Guimarães
CPF: 176.516.994-16

Bradesco – 237
Agência: 2891
Conta poupança: 1004607-6

Caixa Econômica – 104
Agência: 0867
Operação: 1288
Conta Poupança: 790093794-4

Pix (e-mail)
ameoben@hotmail.com

Os principais sintomas da AME são perda do controle e forças musculares; incapacidade/dificuldade de movimentos e locomoção; incapacidade/dificuldade de engolir; incapacidade/dificuldade de segurar a cabeça e incapacidade/dificuldade de respirar.

Folhape